waiting…

Não fumo mais, desde que você partiu. Você era o meu vício e demorei muito, muito para me recuperar. Não me recordo do último dia que te vi. Quando saiu por aquela porta, imaginei que  seria como as outras vezes: uma hora ou outra você voltaria. Mas não voltou. E eu, fiquei esperando: sentada, no escuro. Até que o dia amanheceu, as horas passaram e se foram meses, anos.  Eu já não podia continuar ali. Levantei, peguei minhas coisas e pensei em ir em busca de você, ou pelo menos: em busca de um resquício seu.

Desci as escadas, fui para a rua. Me bateu um desespero porque você não estava lá, você não estava em nenhum lugar que eu soubesse. Voltei para o sofá, chorei minhas melancolias, sofri pelos planos que fiz e que não deram certo. Esperei que o telefone tocasse, escrevi uma carta, vasculhei o email. Eu fingia que não, mas ainda estava ali aguardando a sua chegada. Você não chegou – ou porque não pode, ou porque não quis, mas não chegou.

Então, tomei meu banho, troquei de roupa e saí. Tranquei aquele lugar e joguei a chave fora. Fui em busca de um outro alguém, de uma outra vida. Esbarrei por pessoas desconhecidas, orei por dias melhores… Mas senti falta de alguma coisa. Meu corpo estava nas ruas, minha mente nas nuvens e meu coração trancado naquele lugar, ainda te esperando.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s