Um beijo como resgate

Tenho boas recordações em relação a este filme e foi justamente por isso que resolvi escrever sobre ele hoje.  Estava fazendo uma pesquisa de rotina pelo Filmow e percebi que poucas pessoas o assistiram, o que é uma pena.  ‘Um beijo como resgate’, filme de 1999, dirigido por James Lapine está longe de ser um clássico, é uma leve comédia romântica com diálogos interessantes e boas atuações, nada mais do que isso. Apesar de alguns contras, Um beijo como resgate é um longa que te prende do início ao fim e que te surpreende no final.

um-beijo-como-resgateGosto desse filme em especial porque me traz boas lembranças da infância, recordo-me perfeitamente de uma locadora que ficava perto escola e que eu adorava frequentar. Um dia o filme (em VHS) apareceu nas prateleiras de baixo e quando vi o rosto da Susan Sarandon na capa, tomei um susto. Peguei com medo de que alguém o locasse na minha frente. Foram semanas levando a fita para casa e quando não levava, passava na porta da locadora para ver se ela estava lá. Com o tempo a locadora fechou e eu nunca mais o vi.

A trama conta a história de Charlotte Emery, uma mulher de quarenta anos, completamente entediada com a vida e com o casamento. Após o desinteresse no marido, o influente e ocupado pastor Zack Emery (Jay O. Sanders), Charlotte decide fugir de casa. Justamente neste dia, o banco em que Charlotte se encontra é assaltado e ela é feita de refém por Jake Simms Jr. (Stephen Dorff). Jake assalta o banco com planos de encontrar e ajudar sua namorada Mindy (Elisabeth Moss) que está gravida. Apesar de se estranharem no inicio, Jake e Charlotte acabam se apaixonando e, por isso, decidem fugir juntos.

Susan Sarandon, que já não é mais nenhuma menina, interpreta muito bem a mulher que sacrificou a juventude e as vontades para sustentar um casamento infeliz. Depois de fugir com Jake os desejos de Charlotte voltam à tona e ela percebe que não é tarde para levar uma vida prazerosa.  É engraçado porque o relacionamento entre Charlotte e Jake começa como uma ligação entre duas pessoas sem esperança: apesar da juventude, Jake esta fadado ao fracasso, sem emprego, sem estudo e sem condições de ajudar a ex-namorada grávida. Charlotte possui boa vida, “um bom marido”, mas é completamente infeliz.

Ironicamente (e apesar da vontade de estar junto a Jake) Charlotte não se permite amar porque está presa as convenções sociais e não acredita que duas pessoas de idades tão diferentes possam se relacionar.

O bacana é que uma das reviravoltas no roteiro acontece quando a polícia levanta a suspeita de que os dois são na verdade cúmplices (é um detalhe que o público entende desde o começo e que, de alguma forma, torce para que isso não aconteça). Charlotte passa de refém para bandida e com o auxílio da imprensa a imagem do casal é vinculada em todo o estado.

Um beijo como resgate é um filme muito doce e que vale a  pena ser visto. [Me lembrei agora de uma cena divertida onde Charlotte invade uma casa e rouba a roupa de uma garota adolescente – a atriz que interpreta a garota é a Eva Amurri, filha da Susan Sarandon! ]

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s