A tia Alejandra

tIA aLEJANDRA“La tía Alejandra” é um grande clássico do terror mexicano. Pesado e obscuro, o filme conta a história de Rodolfo, Lucía e seus três filhos. A família, de classe média, recebe a visita de Alejandra, uma senhora misteriosa e amarga que não é bem vista pelas crianças. Rodolfo e Lucía, no entanto, se apoiam financeiramente na tia e fazem de tudo para que ela permaneça na casa.

A chegada de Alejandra provoca graves incidentes e a família é marcada por sucessivas tragédias.  Enquanto as crianças possuem a certeza de que Alejandra, ‘uma bruxa’, é responsável por todos os acontecimentos ruins e tentam afastá-la, os adultos fazem de tudo para que ela permaneça – até que a situação foge do controle.

Dirigido por Arturo Ripstein e produzido em 1979, o filme é estrelado Isabela Corona, a “Bette Davis” mexicana, por Diana Bracho e Manuel Ojeda (outros dois grandes nomes da dramaturgia).

tiaalejandra3

Ripstein se debruça sobre o respeito que a cultura mexicana possui em relação a sabedoria dos anciãos e constrói uma história densa e inquietante. O filme, que se classifica perfeitamente no gênero de terror psicológico, não é uma daquelas produções com cenas gritantes de violência ou de susto. Pelo contrário, a narrativa ilustra casos de magia negra, ocultismo e bruxaria (enriquecido pela folclore mexicano) de uma forma assustadora, mas pouco explícita.

Por isso mesmo, ao ver o filme, me lembrei de “Os inocentes”, do Jack Clayton.  “A tia Alejandra’ também retrata uma história de possessão, magia e vingança, envolvendo crianças. O longa mexicano, por outro lado, é sexualmente mais pesado.

Isabela Corona (que, por muitos anos manteve uma relação amorosa com Júlio Bracho, pai da Diana Bracho) está deslumbrante, enigmática, fria. É ela que domina o filme, desde o inicinho ao fim. Diana Bracho também se sai muito bem, mas ainda estava longe de ser a figura forte e influente que se tornou no setor da sétima arte (de 2002 a 2006, por exemplo, foi a presidente da Academia Mexicana de Artes y Ciências Cinematográficas).

Título Original:La Tía Alejandra (1979)
Director: Arturo Ripstein
Guión: Delfina Careaga y Sabina Berman
Actores: Isabela Corona, Diana Bracho, Manuel Ojeda, María Rebeca
 
 
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s