sobre Divertida Mente – (e o direito de estar triste)

DIVERTIDAMENTEQue delícia de filme…

Divertidamente é uma animação da Pixar, lançado em 2015 e que foi um sucesso de crítica – especialmente porque conseguiu construir uma narrativa que dialoga com crianças e adultos. Basicamente, o filme conta sobre o conflito de emoções que se passa na cabeça de uma criança que acaba de se mudar de cidade. Longe da escola e dos amigos antigos, a pequena Riley teve um acesso de raiva e começa a se distanciar de seus pais. Mas, o que ela não sabe é que dentro da sua mente há uma enorme engenhoca que coordena todos os seus sentimentos e lembranças…

O cérebro de Riley é comandado pela alegria, que tenta fazer de tudo para que a menina não fique triste em momento algum. O problema é que lá está a Tristeza, contaminando as lembranças da garota e a deixando cada vez mais deprimida. A Alegria resolve mandar a Tristeza embora… e não imagina o grande problema que isso pode causar. 

Pixar - Divertidamente


De alguma forma me parece que vivemos em um tempo em que estar triste é vergonhoso. Não é difícil ver nas redes sociais a infinidade de pessoas felizes, lindas e perfeitas que estão no nosso grupo de amigos. Ninguém quer ser triste, ninguém quer parecer triste. Tristeza remete ao fracasso e ninguém quer ser perdedor. Então, reprimimos a tristeza, condenamos um sentimento que nos ajuda a dar equilíbrio na vida  e no dia-a-dia.

Isso me lembra um pouco da música “O vencedor”, dos Los Hermanos. Uma música que fala exatamente sobre o direito à tristeza, ao fracasso. Já ouviram? Enfim, se sentir triste… não se culpe.

“Olha lá, quem acha que perder é ser menor na vida. Olha lá, quem sempre quer vitória e perde a glória de chorar. Eu que já não quero mais ser um vencedor levo a vida devagar, pra não faltar amor!”

Tristeza - Divertidamente

Advertisements

3 thoughts on “sobre Divertida Mente – (e o direito de estar triste)

  1. Milena Salvador diz:

    Já tinha lido a sinopse do filme e eu achei legal mas não ao ponto de querer assistir mas você mudou minha impressão do filme, eu vou assistir SIM haha
    E eu concordo com o que você disse sobre a tristeza, e também acho que devemos parar de ser assim, afinal todos ficamos tristes a diferença é que alguns demonstram e outros não 😉
    Beijinhos

  2. Letícia diz:

    tô louca para ver esse filme, gostei muito do trailer e os filmes da pixar nunca me decepcionam <333 sou uma grande fã.
    Adorei o que você disse, realmente hoje em dia achamos que o bonito é ser sempre feliz e, aquele que expressa sua triste e desapontamento, ou que atenção, ou é um perdedor. Triste, porque, ninguém é feliz o tempo todo… mas né.
    beijinho :*

  3. Lari Reis diz:

    Oi, oi 🙂
    Como você tá, moça?!

    Olha, ainda não assisti ao filme. Aliás, eu tô numa fase super ruim e deixei de assistir váaaaarios filmes nos últimos anos… Vou me recuperar disso! rs

    Gostei demais da forma como você abordou a temática do filme. Geralmente, eu associo animações à “filmes que não devo ver no cinema”. Nada contra. Já assisti e curto vários, mas o cinema tá caro e eu não tenho pensado em animações como algo que valha o investimento. Essa, porém, parece ter sido bem legal.

    Muito me incomoda essa cobrança constante e velada por felicidade também… É bom que tenham feito, para todos os públicos, um filme que dá voz à normalidade de se ter sentimentos diferentes dessa felicidade.

    Beijos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s