Faking it ♥

Faking It

Faking it já entrou em sua segunda temporada e eu ainda não comecei a assistir os episódios novos. De qualquer forma, gostaria de fazer uma rápida nota sobre essa fofíssima série da MTV, que ganhou meu coração depois de mostrar uma história romântica pouco convencional e cheia de intrigas.

Escondida atrás de uma cortina de “trama adolescente”, Faking it levanta uma série de questiomentos de gênero, sexualidade e juventude e me parece refletir, em um momento oportuno, a mudança de percepção social sobre a homossexualidade. É uma mudança lenta, mas que está mais do que presente nas pautas atuais e, sem dúvida, é de grande importância. Hoje, vendo uma outra série americana (How to get away with murder) tive uma pequena reflexão sobre o atraso da televisão brasileira, que ainda retrata a homossexualidade de maneira caricata, pouco respeitosa ou, com polêmicas desnecessárias.

Faking it

Faking it conta a história de Amy e Karma, duas amigas do ensino médio que fazem de tudo para chamar atenção dos colegas. Elas querem ser populares e a melhor maneira que encontraram para fazê-lo foi… fingido ter um relacionamento. O falso casal cai nas graças do colégio inteiro e, num virada de jogo, se tornam as rainhas do baile. O problema é que para Karma tudo não passa de uma brincadeira. Na cabeça da garota, logo elas vão revelar para todos que nunca foram namoradas e tudo ficará bem. Karma, na verdade, é heterossexual e está perdidamente apaixonada por Liam. Por outro lado, Amy está realmente apaixonada por Karma e não sabe como contar para a amiga, sem afastá-la.

A série é mesmo uma fofura, cheia de momentos leves e divertidos que arrancam um leve sorriso rosto.  Como a duração dos episódios é pequena (acho que vinte e cinco minutos), os episódios não ficam maçante e dão aquela sensação de “quero mais”. 

faking-it-still-02-e1402911566573

3 thoughts on “Faking it ♥

  1. Lari Reis diz:

    Quando vi pela primeira vez, eu pensei “que bobo!”. Não pela temática, mas porque: a) vejo dublado e isso torna quase tudo um pouco mais bobo; b) parecia ser mais uma série de intriga adolescente e eu já não me identifico tanto com isso. Mas, dei outras chances e até achei legal. A forma bem mais natural como tratam a homossexualidade é interessante e deveria servir de escola para escritores brasileiros. Muita gente por aqui precisa disso! Nunca acompanhei a série em sequência certinha, mas gosto de saber como a trama está evoluindo…

  2. Vera diz:

    Assisto desde o comecinho e adoro.
    Acho que o unico defeito da série é a linguagem não acompanhar tanto o crescimento natural do publico.
    Mas ainda creio que há salvação rs.
    Beijos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s