O fim de todos nós

downloadDecepcionadíssima com este livro, que me encantou pelo título e pela sinopse, mas que não conseguiu me prender pela narrativa, tornando a leitura um verdadeiro fardo. Porque tenho que confessar que sou uma daquelas leitoras que quando começa um livro, precisa ir até o final. Questão de honra! Eu me esforço (mesmo quando num caso semelhante a esse) a leitura me desagrada.

Bom, imagine que você mora em um ilha que está sofrendo pela contaminação de um vírus desconhecido e letal. Ele começa como uma gripe e vai transformando seus sentidos, fazendo você ficar desinibido, faz você confessar seus segredos mais obscuros e depois, te mata. Pois é, a trama é genial, a narrativa nem tanto.

A personagem principal é Kaelyn, uma garota de dezesseis anos que voltou a morar na ilha e que é uma das chaves principais para resolver o problema. Me chamou atenção (positivamente) o fato do livro ser epistolar, a menina escreve em primeira pessoa, contando para o seu amigo Leo, os problemas que estão assombrando a ilha depois da chegada da doença. O lugar está em quarentena, ninguém sai e ninguém entra, o que dificulta ainda mais a possibilidade de encontrar uma cura.

O livro é o primeiro de uma trilogia escrita por Megan Crewe, li que os outros são bem melhores. É uma pena, porque a leitura deste não me entusiasmou para ler os outros. Senti nesse livro uma falta de emoção, uma falta de ação… todo mundo vai sendo contaminado e a personagem principal parece só se preocupar em escrever em seu diário… 😦