A doce voz de Natalia Lafourcade

 

Tenho escutado as músicas de sempre, em looping. Sabe quando você cria uma playlist e passa a ouví-la diariamente, indo e voltando para algum lugar do cotidiano, numa repetição sem fim? Eu meio que “estacionei” nessa situação, pois tenho bastante dificuldade em encontrar músicas novas que me interessam. [E, quando eu encontro, escuto por dias seguidos, repetidas vezes].

natalia-lafourcade-press-photo

Então, é sempre assim, todo dia a minha playlist começa com Kate Bush, passa por Marcelo D2, Elis, Mercedes Sosa, Caetano e Gal. Nada mal, né? Mas um pouco cansativo, confesso. Até que num dia, um amigo me apresentou a NPR Music, uma plataforma americana sem fins lucrativos que oferece uma programação super alternativa. Eles possuem um canal no Youtube, chamado Tiny Desk, por onde passaram artistas de diversas nacionalidades e que se apresentam num tom mais intimista e autoral.

Lá fui eu: abri o canal, deixei tocar no automático e comecei a trabalhar nos meus textos. Daí escuto: Natalia Lafourcade, com uma voz super doce e com músicas leves e gostosas, baladinhas de latin rock, que trazem muito da música folclórica latino-americana, numa pegada bem autoral e atualizada. Fiquei por dias escutando as músicas, decorando as frases mais impactantes (e anotando nos meus bloquinhos).

Resultado de imagem para NATALIA LAFOURCADE

Despidiendo últimamente todo lo que sucedió

Hoy saludo mi presente y gusto de este dulce adiós (lindo, né?)

Lafoucarde é uma cantora mexicana, muito admirada pelo seu trabalho como compositora. Inclusive, recebeu o Grammy (2018) pelo melhor álbum, que traz uma homenagem à música folclórica latino-americana. No seu último disco, chegou a fazer uma homenagem à Agustín Lara (que, por muitos anos, foi namorado de María Félix; um ícone do cinema mexicano).

A minha música preferida, sem dúvidas, é “Soledad y el mar”. Mas, tem também a “Tu si sabes quererme”, que apresenta uma pegada bem romântica (e humorada). Engraçado, mas a voz da Lafoucarde me lembra muito a Carla Morrison, ao mesmo tempo em que a “pegada” das letras me lembram a Chavela Vargas (que, fazendo um comentário fora da curva, era apaixonada pela Frida Kahlo, sabia?).

É sempre bom descobrir músicas novas e, melhor ainda, poder compartilhá-las. Se você tiver um tempinho, dá uma procurada por ela no Spotify ou no Youtube mesmo. Depois, passa aqui para me contar o que achou? E, se tiver alguma dica de música, não deixe de colocar nos comentários, adoraria trocar ideias sobre o assunto!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s