Boa noite, mamãe

boa-noite-mamae

Fui ao cinema assistí-lo no domingo passado e fiquei em choque com o desenrolar da trama. Fiquei tão chocada que cheguei ao ponto de tapar os olhos em uma cena. E o pior é que eu estava sozinha na sala. O filme não é daqueles de terror de dar susto, de pular da cadeira, mas surpreende pela explosão de cenas de tortura. A história acompanha o cotidiano de dois irmãos gêmeos, Lucas e Elias que aguardam ansiosamente pela chegada da mãe, que acaba de realizar uma cirurgia plástica no rosto. Quando chega, a mãe começa a apresentar um comportamento frio e estranho, nada parecida com a mulher que os meninos conheciam… e parece que vê-la sempre com o rosto coberto de faixas os deixa ainda mais confusos.

goodnight-mommy-trailer-0

O início do filme se concentra muito no universo dos meninos e ressalta a importância da casa, como um labirinto enorme e sufocante (às vezes é até um pouco repetitivo). É evidente o quanto eles se sentem sozinhos naquele ambiente, que passa uma sensação de frieza muito grande. Vou confessar que saquei o mistério que ronda os meninos desde a primeira cena, para mim estava muito claro… o que me prendeu foi o lance da mãe, se era ela mesmo ou não. Eu tava louca para vê-la sem as faixas e quase pirei quando a trama foi tomando um rumo muito mais denso e… assustador.